SP suspende operação descida na Rodovia dos Tamoios, Anchieta e Imigrantes
Arquivo/Agência Brasil
SP suspende operação descida na Rodovia dos Tamoios, Anchieta e Imigrantes

O governo de São Paulo  anunciou, nesta sexta-feira (26), a suspensão da operação descida na Rodovia dos Tamoios, um dos principais acessos às praias do Litoral Norte do estado. O objetivo é desestimular o grande fluxo de veículos rumo às praias durante a fase emergencial do Plano São Paulo e o feriado prolongado decretado na cidade de São Paulo. A suspensão, implementada também no Sistema Anchieta Imigrantes, seguirá até o dia 4 de abril.

"Mais uma vez, o reforço da mensagem principal do Governo de SP de que quarentena não é férias. Nós estamos cancelando operação descida na Rodovia dos Tamoios, no Litoral Norte de São Paulo, semelhante ao que fizemos com o Sistema Anchieta-Imigrantes, para desestimular as viagens ao litoral", destacou Rodrigo Garcia, vice-governador do estado.

A iniciativa de suspensão atende a pedido dos prefeitos das cidades da região para conter o excesso de visitantes. A medida foi adotada após avaliações técnicas e de segurança viária para os usuários do sistema realizadas por técnicos da ARTESP (Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo), da concessionária Tamoios e de representantes dos municípios da região do Litoral Norte.

Durante o período de suspensão da operação descida, o trecho de serra da Rodovia dos Tamoios terá o tráfego mantido normalmente, com uma faixa para a descida e duas faixas para a subida.

Após a decisão de suspender a operação descida no Sistema Anchieta-Imigrantes, o Governo de São Paulo registrou queda de 20% no movimento: foram 203 mil veículos neste final de semana (de 19 a 21 de março) ante 256 mil em igual período da semana anterior (de 12 a 14 de março).

“São 53 mil veículos a menos! Estamos empenhados em atingir o nosso objetivo de desestimular o fluxo rumo ao litoral paulista. O momento é de salvar vidas”, afirmou o secretário de Logística e Transportes de SP, João Octaviano Machado Neto.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários