Ex-assessores de Flávio e Carlos Bolsonaro sacaram 90% dos salários
Reprodução: iG Minas Gerais
Ex-assessores de Flávio e Carlos Bolsonaro sacaram 90% dos salários

Seis funcionários que haviam passado anteriormente pelo gabinete do então deputado federal Jair Bolsonaro e formam trabalhar para Flávio - na Assembleia Legislativa do Estado do Rio - e para Carlos - Câmara Municipal do Rio - sacaram 90% dos seus salários como servidores públicos. As informações são do portal Uol .

O montante equivale a R$ 1,41 milhão retirados em dinheiro vivo dos R$ 1,58 milhão que foram depositados em suas contas. Os dados foram coletadas através da investigação contra Flávio Bolsonaro no escândalo das " rachadinhas ".

Já que a quebra dos sigilos se inicia em janeiro de 2007, não foi possível saber o que os funcionários fizeram com o dinheiro recebido no período em que trabalharam para Jair Bolsonaro .


Manifestações da defesa

O Planalto comunicou que não se manifestará. A defesa de Carlos Bolsonaro, realizado pelo advogado Antonio Carlos Fonseca, alega que os processos correm sob sigilo e que por isso não irá se pronunciar.

Já o advogado de Flávio , Frederick Wassef , afirmou que "a forma como [os funcionários] administravam as próprias contas era responsabilidade apenas deles" e que seu cliente "nunca monitorou os hábitos financeiros e de consumo dos servidores ".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários