Deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP)
Cleia Viana/Câmara dos Deputados
Deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP)

O deputado federal  Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) , filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) negou nesta segunda-feira (8) ter participado de uma “reunião secreta” nos Estados Unidos que teria sido convocada para discutir a  invasão do Capitólio pelos apoiadores de Donald Trump, que ocorreu no dia seguinte.

“Eu queria ser tão poderoso como falam que eu sou”, disse o deputado. A acusação de que o filho do presidente da República teria participado do planejamento do ato foi reportado no site americano de jornalismo investigativo  Proof

Segundo Eduardo Bolsonaro, ele estava em Washington tentando agendar uma reunião com Jared Kushner, o genro de Trump. No Twitter, ele explicou que, como Kushner estava em viagem devido a uma missão no Oriente Médio, ele teria sugerido a Eduardo que se reunisse com sua mulher, Ivanka, para tratar das iniciativas conservadoras que o deputado lidera no País. 

Em janeiro, Eduardo criticou a invasão, dizendo que "não serviu de nada" “Foi um movimento desorganizado. Foi lamentável. Ninguém desejava que isso ocorresse”, disse.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários