Cartão de vacinação da mãe de Bolsonaro indica que ela recebeu Coronavac
Reprodução
Cartão de vacinação da mãe de Bolsonaro indica que ela recebeu Coronavac

A mãe do presidente Jair Bolsonaro, Olinda Bonturi Bolsonaro, foi imunizada no último dia 12 contra a Covid-19 com a vacina CoronaVac, conforme mostrou Jair Bolsonaro em sua última live de quinta-feira, no dia 18 deste mês. Na transmissão, no entanto, Bolsonaro disse que ela tomou o imunizante de Oxford, fornecido pela Fiocruz, mas o cartão que ele mostrou indicava a Coronavac.

De acordo com reportagem do portal UOL, a data prevista para a 2ª dose que está no cartão de vacinação de Olinda, 5 de março, é a recomendada para a CoronaVac. Ou seja, 21 dias depois da 1ª dose.

Se a vacina fosse a de Oxford, como disse Bolsonaro, a 2º dose deveria ser ministrada entre 2 e 3 meses depois da 1ª. Ou seja, apenas de 12 de abril em diante.

Além disso, o comprovante indica um número de lote compatível com o imunizante do Instituto Butantan e não com o fornecido pela Fiocruz. Apesar de o cartão exibido por Bolsonaro apontar “Oxford” como fabricante, o número do lote indica que a vacina aplicada é a CoronaVac.

Você viu?

O presidente disse na live que, duas horas depois de aplicar a vacina em sua mãe, o enfermeiro retornou à casa da família, em Eldorado (SP), rasgou o comprovante de vacinação que continha a palavra “Oxford” e trocou por outro, que indicava o “Butantan” como fabricante.

"Ela foi vacinada e aconteceu uma coisa que é inacreditável. Ela mora no estado de São Paulo, no Vale do Ribeira. A imprensa noticiou, aqui comigo tá o Portal R7 exibindo a foto da minha mãe”. O presidente leu a manchete “Mãe de Bolsonaro tomou CoronaVac, mostram dados oficiais", disse Bolsonaro na live.

E completou: "O cara (enfermeiro) foi embora, vacinou minha mãe e foi embora. Duas horas depois o cara volta apavorado na casa da minha mãe, chama a pessoa que acompanhou ela pega o cartão de vacina dela e rasga", disse.

Depois das declarações de Bolsonaro, a prefeitura de Eldorado anunciou que vai abrir uma sindicância administrativa para apurar a acusação.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários