Silveira posa ao lado de outros integrantes do PSL durante votação para presidência da Câmara
Reprodução
Silveira posa ao lado de outros integrantes do PSL durante votação para presidência da Câmara

Desde o momento da divulgação da  prisão do deputado bolsonarista Daniel Silveira (PSL-RJ) na noite da última terça-feira (16), as redes sociais foram inundadas por mensagens falando sobre o tema. Em pouco menos de 24 horas, e impulsionadas por bolsonaristas, as publicações ultrapassaram a marca de 1,5 milhão e colocaram tags contra o STF e o ministro Alexandre de Moraes entre os principais temas nas redes sociais.

Segundo levantamento realizado pela consultoria de dados Bites, a pedido do Estadão/Broadcast e com base nas interações do Twitter e outras redes, o total de tuítes e interações sobre a prisão de Silveira entre o momento da prisão e o início da noite de quarta-feira (17) foi maior do que as menções ao presidente Bolsonaro e à pandemia da Covid-19.

Além disso, o levantamento mostrou que muitas das publicações de apoio ao parlamentar vinham acompanhadas de críticas ao Supremo Tribunal Federal ( STF ) e ao ministro Alexandre de Moraes , responsável por expedir o mandado de prisão contra Silveira. Com isso, tags como #STFVergonhaMundial, #STFVergonhaNacional, #impeachmentdeAlexandredeMoraes e #SomosTodosDanielSilveira tiveram milhares de menções.

Entre os nomes que se posicionaram a favor do deputado, além dos colegas de PSL, destacam-se o deputado Marco Feliciano (Republicanos-SP), que definiu o episódio como um "ato gravíssimo" e ressaltou que o STF "não é dono do Brasil", e o pastor Silas Malafaia , que disse que “xingar e caluniar  Bolsonaro pode, falar mal de ministro do STF dá cadeia” e chamou o ministro Moraes de "ditador-mor".

Por outro lado, quem preferiu de abster de análises foi o próprio Bolsonaro . Sem manifestações nas redes sociais, o nome do presidente só esteve envolvido no episódio quando surgiram informações de que o presidente da Câmara, Arthur Lira, teria entrado em contato para saber sua opinião. Em resposta, ouviu apenas que ele desconhecia o vídeo publicado por Daniel Silveira .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários