Possibilidade de seguir preso deixou o bolsonarista apreensivo e fez ele
Reprodução/Tv Globo
Possibilidade de seguir preso deixou o bolsonarista apreensivo e fez ele "mudar tom" das conversas; entenda

Detido na Superintendência da PF no Rio de Janeiro, o deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) , preso em flagrante após mandado expedido pelo ministro Alexandre de Moraes por conta de um vídeo com ameaças ao STF e à Constituição, segue relutante em aceitar qualquer tipo de acordo. Ainda assim, deputados tentam resolver a questão de uma maneira que não acabe com a cassação de seu mandato.

Segundo informações do jornal O Globo, a possibilidade de absolvição foi descartada para evitar atrito com o Supremo. Assim, um autoafastamento, com licenciamento do cargo até que a Comissão de Ética definisse a punição, foi apresentado como alternativa. Entretanto, Silveira considerou que a perda de seis meses de mandato seria "tempo demais" e só estaria disposto a aceitar um mês.

Ainda de acordo com a publicação, pessoas próximas ao deputado afirmaram que ele "sentiu" o tamanho que a situação ganhou e mudou o tom das conversas, tornando-se mais apreensivo com a possibilidade de permanecer mais dias na prisão, além de ter ficado chateado com fato de a Câmara não ter pautado a votação que poderia beneficiá-lo ainda na quarta-feira (17).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários