Cabos roubados apreendidos durante operação
Reprodução
Cabos roubados apreendidos durante operação

A Polícia Civil realizou nesta quarta-feira (27), mais uma etapa da força-tarefa que mira a atuação de milicianos no Rio de Janeiro . Agentes da Delegacia do Departamento Geral de Polícia Especializada (DGPE) e da DRACO atuaram na Gardênia Azul, na Zona Oeste, e no chamado "Complexo de Israel", que abrange as comunidades Vigário Geral, Parada de Lucas, Cidade Alta e Quitungo.

Até às 13h, 14 suspeitos haviam sido presos, uma construção irregular na Gardênia foi interditada e foram apreendidos provedores de internet e cabos de cobre. Lojas com materiais piratas, uma farmácia e até uma Whiskeria foram fechadas.

A ação visa não apenas prender os criminosos, mas também interromper o funcionamento de comércios e serviços ilegais que geram lucro para as organizações criminosas.

Entre os crimes investigados estão cobranças irregulares de taxas de segurança e de moradia; instalações de centrais clandestinas de TV a cabo e de internet; armazenamento e comércio irregular de botijões de gás e água; parcelamento irregular de solo urbano; exploração e construções irregulares, areais e outros crimes ambientais; comercialização de produtos falsificados; contrabando; descaminho; transporte alternativo irregular; estabelecimentos comerciais explorados pela milícia e utilizados para lavagem de dinheiro, entre outras ilegalidades.

Segundo investigadores, o chamado "Complexo de Israel", agora une tráfico e milícia . A região foi batizada por criminosos que se dizem evangélicos e proíbem a prática de religiões afro-brasileiras nas comunidades. O conjunto de favelas na Zona Norte passou a englobar uma comunidade dominada por paramilitares em 2021, após um acordo com milicianos que atuam no Quitungo, em Brás de Pina.

A ação é oriunda de investigações das unidades do Departamento Geral de Polícia Especializada (DGPE) - Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados (DDSD); Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Propriedade Imaterial (DRCPIM); Delegacia do Consumidor (Decon); Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA); Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis (DRFA) e Divisão de Capturas da Polícia Interestadual (DC-Polinter), DESARME, DRFC, DRF, DELFAZ, DCOD e da DRACO, com apoio de informações do Disque-Denúncia.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários