Homem foi preso pela polícia suspeito de feminicídio e de simular suicídio de companheira é preso na Bahia
Delegacia Territorial de Paulo Afonso
Homem foi preso pela polícia suspeito de feminicídio e de simular suicídio de companheira é preso na Bahia

Na quarta-feira (13), um homem foi preso suspeito de feminicídio e simular o suicídio de sua companheira em Paulo Afonso, no norte da Bahia . Cintia Maria da Silva, foi morta no dia 10 de novembro de 2020 e agressor era procurado pela polícia e estava com um mandato de prisão em aberto. As informações foram apuradas pelo G1.

O réu foi encontrado em uma propriedade na cidade após investigação conjunta das autoridades da Deam/Paulo Afonso, com ajuda do Departamento de Polícia do Interior (Depin), da Superintendência de Inteligência da SSP e Delegacia Territorial (DT) de Paulo Afonso.

De acordo com as informações divulgadas, o suspeito teria simulado a morte da vítima, mas segundo a perícia médica feita do corpo de Cintia, ela apresentava marcas incompatíveis com suicídio e sim, sinais de asfixia. No dia do acontecimento, o homem chegou a acionar a polícia contando que achou a companheira morta no imóvel em que vivia pendurada pelo pescoço.

Porém, essa versão foi negada pelos vizinhos que disseram que a mulher se encontrava no chão e não como havia explicado o suspeito. Ainda segundo a investigação, familiares da vítima contam que ela vivia um relacionamento conturbado e que já havia sido agredida pelo seu companheiro em outras situações, por ciúmes.

Você viu?

A delegada titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher ( Deam /Paulo Afonso), Antônia Jane, conta que a mulher já tinha manifestado sua vontade de se separar do agressor e também conseguiu um novo emprego, fator que intensificou suas agressões  em Cintia. Jane ainda diz que o crime impactou a cidade na época. 

"Esse crime foi um crime que chocou muito a cidade, porque inicialmente, o autor informou que a sua esposa havia se suicidado, que ela era depressiva, tomava remédio e ceifou a sua vida, quando na verdade foi provado posteriormente que não foi suicídio, e que sim, feminicídio", declarou.

As autoridades revelam que as imagens das câmeras de segurança, a perícia no local do acontecimento e uma busca no carro do suspeito foram essenciais para o andamento das investigações. Nas imagens das câmeras de segurança do condomínio, o homem aparece transportando um colchão na mala de seu automóvel. Durante a inspeção, sangue foi encontrado no volante do veículo que, em seguida, foi confiscado.

O homem é indiciado pelos crimes de feminicídio , estupro e fraude processual. Ele se encontra preso e à disposição da Justiça.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários