Luciano Bivar
Agência Brasil
Luciano Bivar (PSL-PE)

Em mais um dos sucessivos embates internos desde que o presidente Jair Bolsonaro se desfiliou, o PSL (Partido Social Liberal) está avaliando a expulsão de dissidentes que declararam voto em Arthur Lira (Progressistas-AL) na eleição para a presidência da Câmara dos Deputados . Uma reunião foi marcada pelo deputado Luciano Bivar, líder do PSL, para o próximo dia 12 (terça-feira).

Estão na mira de Bivar os deputados Major Vitor Ugo, Bia Kicis, Carla Zambelli, Eduardo Bolsonaro e outros 16 parlamentares. O partido apoia Baleia Rossi (MDB-SP) na disputa pelo comando da Câmara dos Deputados.

Na última quinta-feira (7), Vitor Hugo, ex-líder do governo na Câmara dos Deputados, divulgou uma lista assinada por 31 deputados do PSL em apoio a Arthur Lira. Segundo os dissidentes, o bloco que apoia Baleia inclui partidos de esquerda.

"Era um absurdo que o PSL traísse seus eleitores e se ligasse a um bloco que congrega partidos como PT, PCdoB, PSB, PDT e outros que defendem tudo contra o qual lutamos", disse Vitor Hugo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários