Vacina de Oxford contra a Covid-19
O Antagonista
A vacina de Oxford é a grande aposta do Ministério da Saúde; além do imunizante britânico, a CoronaVac também está em análise de pedido emergencial pela Anvisa

De acordo com pesquisa divulgada nesta sexta-feira (8) pelo PoderData em parceria com o Grupo Bandeirantes, 75% dos brasileiros pretendem tomar alguma vacina contra a Covid-19, doença que já matou mais de 200 mil brasileiros . Outros 16% rejeitam qualquer imunizante, enquanto 9% não souberam ou preferiram não responder. A pesquisa ouviu 2.500 pessoas espalhadas por todo o país.

Dos homens, 77% afirmaram intenção de tomar a vacina. Entre pessoas de 16 a 24 anos, a adesão é de 88%; 87% das pessoas que possuem ensino superior pretendem se imunizar; a taxa de adesão das pessoas que recebem entre 5 a 10 salários mínimos é de 90%.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 61 vacinas estão sendo testadas no mundo. 172 ainda estão em fases pré-clinicas, isto é, sendo testadas em animais.

Já são 47 os países que começaram a vacinar. No Brasil, a imunização ainda não começou, e não há nenhum imunizante já regularizado pela Anvisa - que analisa os pedidos para a liberação ou não da CoronaVac e da vacina de Oxford/AstraZeneca.

De acordo com o que disse ontem o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, a  vacinação deve começar no Brasil entre o final de janeiro e início de fevereiro.

Bolsonaristas são os que mais rejeitam as vacinas

Entre os brasileiros que avaliam como bom ou ótimo o governo de Jair Bolsonaro, 24% não pretendem se vacinar. Já entre os infelizes com o desempenho do presidente, 12% não estão interessados na vacinação.

O presidente minimiza a importância da vacinação, e já chegou a dizer em mais de uma oportunidade que  não vai tomar qualquer imunizante com a justificativa de que já teve a doença.

Apesar disso, não se sabe, ainda, qual o período imune das pessoas que já contraíram o vírus. Diversos países já observaram casos de reinfecção, incluindo o Brasil.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários