Imunizante falso estaria sendo comercializado por R$ 50, com R$ 10 adicionais para aplicação.
Reprodução/Twitter Giovanni Sandri
Imunizante falso estaria sendo comercializado por R$ 50, com R$ 10 adicionais para aplicação.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a Polícia Federal (PF) estão apurando uma suposta venda de vacinas contra o novo coronavírus (Sars-CoV-2). Os produtos falsos estariam sendo comercializados em Madureira, no Rio de Janeiro, de acordo com postagens que viralizaram nas redes sociais.

A Polícia Civil do Rio abriu um inquérito para investigar o caso. Agentes da Delegacia do Consumidor (Decon) realizaram diligências na região, mas não encontraram a suposta mercadoria.

Investigadores suspeitam que o conteúdo que circulou na Internet seja enganoso .

Uma das publicações foi feita por um usuário de nome Jones MFjay. Ele disse ter compartilhado o post "mais para brincar com algo inusitado que teria testemunhado do que realmente levantar suspeitas de um crime".

Você viu?

A Guarda Municipal informou que, até o momento, durante patrulhamento de rotina em Madureira, agentes não constataram a comercialização de vacinas falsas contra Covid-19.

Em nota, a Anvisa declarou que “a questão está sendo investigada pela Anvisa e pela Polícia Federal". A agência reguladora afirmou não poder dar mais detalhes sobre o caso. 

"De toda forma podemos adiantar que qualquer comercialização ou aplicação de vacina de Covid-19 hoje no Brasil é atividade irregular e oriunda de falsificação, pois não há vacinas autorizadas no Brasil ainda", diz o texto.

*Com informações do Extra e do Globo

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários