Doria e Bruno Covas
Divulgação/Governo do Estado de São Paulo
Governo de SP interrompeu o oferecimento do jantar alegando queda na demanda. Apenas duas unidades seguem oferecendo a refeição noturna

Com exceção das unidades Campos Elíseos e São Bernardo, o Bom Prato deixou de oferecer jantar este mês. A decisão foi tomada pela Secretaria de Desenvolvimento Social do governo do estado de São Paulo , que alegou queda de demanda.

Atualmente, o estado possui 59 unidades do restaurante popular, 22 delas na capital. A unidade Paraisópolis, na capital paulista, está fechada desde o dia 22 de outubro para reformas. Além do jantar a R$ 1 cortado na maioria das unidades, o Bom Prato oferece almoço (R$ 1) e café da manhã (R$ 0,50).

"Desde o início da pandemia o governo do estado ampliou muito o número de refeições no programa Bom Prato. Nós ampliamos em 60% o número de refeições, aumentamos 1,2 milhão por mês e passamos a servir a 3,2 milhões de refeições por mês nos restaurantes Bom Prato, incluindo jantares e refeições aos finais de semana. E fomos monitorando isso ao longos dos meses, observando demanda e oferta e fazendo agora esse decréscimo em direção à redução de demanda que temos tido nos jantares”, afirmou a secretária Célia Parnes .

As refeições continuam sendo oferecidas de graça, medida implementada em maio para amenizar consequências da pandemia de Covid-19.

Em setembro, o governo de SP tentou suspender a gratuidade, mas uma decisão judicial obrigou que a medida fosse mantida até o encerramento do estado de calamidade pública no estado de São Paulo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários