Agência Brasil

Comunidade de Paraisópolis, em São Paulo
Foto: Eduarda Esteves/iG
Comunidade de Paraisópolis, em São Paulo

O projeto Mães da Favela ON vai viabilizar o acesso à internet para 2.300 famílias de favelas em São Paulo. A ação atinge aproximadamente 10 mil pessoas e o benefício tem duração de seis meses.

A iniciativa é uma parceria com a Central Única das Favelas (CUFA) e a Lello Condomínios, uma empresa que, junto a outros apoiadores, viabiliza a internet para cerca de 2 milhões de pessoas até o próximo ano.

O apoio da Lello ocorre desde o começo da pandemia e tem um potencial de inclusão significativo já que provê o acesso aos conteúdos voltados à educação e ao empreendedorismo.

Além de São Paulo, a ação disponibiliza conexão aberta à internet em diversos pontos de 150 complexos de favelas nos 26 estados do país e o Distrito Federal:

"Todas as famílias beneficiadas tem as mães cadastradas nas bases da CUFA em quase 5 mil favelas. A ação disponibiliza conexão aberta à internet em diversos pontos de 150 complexos de favelas nos 26 estados do país mais Distrito Federal, além da distribuição de 500 mil chips de internet da Alô Social", disse o fundador da Cufa, Celso Athayde.

Você viu?

"É relevante promover um maior acesso à internet para os moradores de favelas, especialmente no contexto da pandemia, em que estar conectado e bem informado se torna ainda mais relevante. Contribuir para o desenvolvimento da sociedade em que estamos inseridos é parte de nosso propósito", destaca gerente de Marketing e Inovação da Lello Condomínios, Angélica Arbex.

A gerente destaca outra parceria com a Cufa, como por exemplo o Natal do Bem , “É outra iniciativa no sentido de beneficiar crianças das favelas. Em 20 condomínios da Lello, montamos uma árvore de Natal que contém um cartão com indicação de presente. O objetivo é promover a doação 2 mil brinquedos. Além disso, quem não morar em um condomínio administrado pela Lello, pode doar R$ 30 reais no projeto Benfeitoria, por meio do endereço eletrônico https://benfeitoria.com/nataldobem .

Conteúdos online

Por meio da parceria será feita distribuição de 2.300 chips de internet nas favelas em São Paulo e enquanto o retorno às aulas presenciais não foi totalmente estabelecido, a ajuda também permitirá acesso aos conteúdos de ensino e atividades online para muitas crianças e adolescentes.

Athayde destaca que manter as famílias conectadas é uma necessidade de sobrevivência. “Apoio a projetos de inclusão digital e que abarquem áreas como educação e empreendedorismo, como o Mães da Favela ON, potencializam oportunidades e possibilidades para essas mães e famílias. A Lello Condomínios entende isso e apoia a Cufa desde o começo da pandemia".

A Cufa promove projetos sociais nas áreas da educação, lazer, esportes, cultura e cidadania, como grafite, DJ, break, rap, audiovisual, basquete de rua, literatura, além de outros eventos, como a Taça das Favelas e o Hutúz Rap Festival.

Durante a pandemia da covid-19, com o intuito de amenizar as dificuldades que os moradores de favela enfrentam, por conta do isolamento, a instituição criou o CUFA Contra o Vírus, que arrecada doações de mantimentos e distribui para moradores de mais de 5 mil favelas de todo o Brasil; e o Mães da Favela, que contempla com uma bolsa de R$ 240 para mulheres moradoras desses territórios, que chefiam os seus lares.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários