Jovem
Reprodução
Júlia Borges foi atingida nas costas, mas está fora de perigo

Uma adolescente de 17 anos foi atingida por um tiro na noite deste sábado (7), na Tijuca, zona norte do Rio de Janeiro. Júlia Borges estava comemorando o aniversário de 12 anos de um primo quando foi atingida nas costas por um projétil. A jovem foi levada para o hospital Quinta D'or, em São Cristóvão, e seu estado de saúde é estável.

De acordo com Anderson Ramos, tio da vitima, Júlia estava na varanda do 3º andar com outros adolescentes quando deu um grito após ser alvejada, por volta das 22h. Ela percebeu imediatamente que havia sido atingida por um disparo.

"Estávamos em uma festa de aniversário , e os adolescentes estavam conversando na varanda. Logo depois de chamarmos eles para cortar o bolo, ela começou a gritar muito. Minha filha estava do lado dela e relatou que o som foi parecido com o de ''uma pedra batendo nas costas'', relata o jornalista de 48 anos.

Inicialmente, a jovem foi socorrida pela madrinha, que constatou uma perfuração em sua jaqueta. Por não saberem a gravidade do ferimento, os pais da menina decidiram levá-la por conta própria ao hospital em vez de chamar o socorro.

"Vimos que não ia dar tempo de ligar para os bombeiros , então o pai dela desceu com ela para o carro. Saímos em alta velocidade pelas ruas da Tijuca, buzinando até chegar ao Quinta D'or, onde ela foi rapidamente socorrida", detalha Anderson.

Ainda de acordo com o tio, Júlia passou por um exame de tomografia logo após dar entrada na unidade de saúde, que constatou o alojamento de um projétil na musculatura entre o pulmão e aorta. A jovem não corre risco de vida e está lúcida.

"Os médicos disseram que ela nasceu de novo. Se pegasse na aorta, podia ser muito pior. Eu falei com ela hoje de manhã, e ela entendeu o que aconteceu. No início ficou muito nervosa com o que podia acontecer, mas depois se acalmou e até brincou comigo quando a visitei. Foi uma loucura. Os pais dela estão desesperados. Fomos todos dormir às 3h da madrugada e acordamos muito cedo no domingo", conta o tio.

Na manhã deste domingo (8), Júlia deve ser avaliada por um neurocirurgião . Segundo Anderson, o profissional vai decidir se irá retira o projétil hoje ou se aguarda um pouco mais. Na noite de ontem, a Polícia Civil esteve no apartamento da família para investigar o caso, que foi registrado na 19ª DP.

Procurada pelo Extra, a Polícia Civil e Polícia Militar ainda não esclareceram de onde teria partido o disparo que atingiu Júlia .

    Veja Também

      Mostrar mais