homem
Reprodução
João Fragoso foi preso em Curitiba

Polícia Federal (PF) prendeu na quinta-feira (1) o português João Fragoso, que estava foragido desde 2012, após ser acusado de matar um homem a pedradas na cidade de Porto, em Portugal. Fragoso, de 29 anos, foi detido ao sair do velório de um parente em Curitiba, no Paraná.

Segundo a imprensa portuguesa, em setembro de 2011 Fragoso e dois amigos se envolveram numa briga com um homem na rua. O trio espancou Fernando Pereira, que celebrava o aniversário do filho, e atirou um bloco de cimento na cabeça dele. Pereira não resistiu ao ferimento.

Ainda segundo o Ministério Público de Portugal, Fragoso tirou uma fotografia do cadáver e o exibiu a amigos próximos, como se fosse um troféu. Quando foi condenado há 16 anos de prisão, em 2012, o paradeiro dele já era desconhecido.

Segundo a PF, o nome do condenado foi publicado na Difusão Vermelha da Interpol em setembro de 2020. A lista reúne procurados internacionais com ordem de captura. O mandado de prisão para extradição foi expedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

A investigação que culminou na prisão teve início em agosto, após o criminoso ser abordado pela Brigada Militar na cidade de Torres, no Rio Grande do Sul. Os policiais desconfiaram dos documentos do estrangeiro e enviaram um alerta à Representação Regional da Interpol no estado. Após o recebimento da informação, a PF verificou que o RG que o criminoso usava, expedido em Minas Gerais, era falso.

Fragoso estava no Brasil desde 2012. Ele foi levado à Superintendência Regional da Polícia Federal no Paraná, onde aguardará a conclusão do processo de extradição para Portugal.

    Veja Também

      Mostrar mais