O remetente do bilhete não se identificou.
Reprodução/Arquivo pessoal
O remetente do bilhete não se identificou.

Em Santa Catarina, dois rapazes foram vítimas de homofobia após serem vistos de mãos dadas . Um vizinho ficou incomodado com a cena e enviou um bilhete ao casal, dizendo que o condomínio é um “local de família” e que precisou explicar ao filho “o porquê de dois homens de mãos dadas andando pelo estacionamento”. As informações são do UOL .


O caso aconteceu no dia 11 de agosto, em Joinville. O maquiador Felipe Alves conta que ficou “indignado”. O analista de sistema Diógenes Renan diz que se sentiu uma “aberração” .

O bilhete foi deixado debaixo da porta do apartamento do casal e não possuía assinatura. 

“Olá vizinho. O Condomínio Piratuba é um local de família . Respeitamos todas as pessoas e não nos importamos com o que cada um faz dentro de sua casa. Mas essa semana eu tive que explicar pro meu filho pequeno o porquê de dois homens de mãos dadas andando pelo estacionamento. Respeito por favor”, dizia o recado.

Para Diógenes, “foi um choque grande” receber a carta. "Você lê 'respeito, por favor', você se sente uma aberração, como se o que você estivesse fazendo fosse algo desrespeitoso e algo que não estivesse certo", relatou à TV Globo.

"Trazer isso à tona e fazer com que as pessoas entendam que isso acontece, que a homofobia é um crime, é algo importante de se dizer”, reforça. “Todos somos humanos, todos somos capazes de amar", conclui Diógenes.

Felipe e Diógenes registraram um boletim de ocorrência na Polícia Civil.

    Veja Também

      Mostrar mais