idoso
Divulgação/Operação Acolhida
João Ferreira Viana e Teonila Alves se casaram 4 dias antes da morte dele

João Ferreira Viana, um homem de 76 anos, morreu nesta terça-feira (22), em Boa Vista, em Roraima, 4 dias após ter alta do tratamento de Covid-19 e de se casar com a companheira com quem vivia há 50 anos e teve quatro filhos.

João foi internado no dia 2 de agosto e se recuperou da doença, mas a enfermidade complicou o quadro de outra doença, a cirrose hepática. Em entrevista ao portal 'Uol', umas das filhas dele, Joice Alves, comentou a morte.

"Ele estava já em estado paliativo e não era questão da Covid. Só que a Covid descompensa outras patologias. A dele era cirrose hepática, e corria o risco de ter hemorragia gastrointestinal, que foi a causa da morte dele", contou a filha.

Como a situação de João já era muito complicada, a família se preparou para o morte do idoso e tentou cumprir os últimos desejos dele. "Me perguntaram se ele tinha falado alguma coisa, se tinha algum desejo. E a vontade dele era de ir para casa, ficar com a família e comer peixe", lembrou a filha.

Casamento 

No último dia 18, no mesmo dia em que saiu do hospital, João se casou com sua companheira Teonila Alves, com quem já vivia há 50 anos. 

"Recebemos todo o apoio dos médicos e da equipe, que foram atrás de tudo, de capelão, de bolo, do pessoal que canta, do buquê da noiva, das alianças, da tenda. A gente só chegou para fazer o casamento", diz a filha do casal.

O casamento era um dos últimos desejos do idoso, que queria realizar a cerimônia oficial. 

    Veja Também

      Mostrar mais