violência contra a mulher
Agência Brasil
País registra alta no número de feminicídios

O aumento no número de crimes violentos contra a mulher, entre os quais homicídios e o próprio feminicídio, é registrado desde o início da pandemia da Covid-19 no Brasil. De acordo com o monitor da violência do portal G1, desde janeiro 11 estados contabilizaram mais vítimas do feminicídio.

Além disso, 14 foram os estados que apresentaram alta nos registros de homicídio contra a mulher. A diferença entre os dois crimes está na motivação do assassino condenado: no caso do feminicídio, a vítima é morta exclusivamente por ser mulher. A tipificação de cada crime ainda gera debates e discordâncias no meio jurídico.

A média do aumento desses crimes no Brasil corresponde a 2% no número de homicídios e 1% no caso dos feminicídios. Em alguns estados, porém, a progressão é alarmante: no Acre, 2020 registrou um aumento de 167% nos feminicídios. Já em Rondônia, de acordo com o levantamento em parceria com o Núcleo de Estudos da Violência da USP, 255% mais homicídios dolosos contra mulheres foram notificados.

Além disso, o país apresentou uma queda nos registros de lesões corporais (11%) e estupros (20%), quando comparados aos do primeiro sempres de 2019. De acordo com estudiosos do assunto, porém, a queda não necessariamente representa um controle da violência, mas uma possível subnotificação durante a pandemia.

    Veja Também

      Mostrar mais