Bolsonaro é acusado de cometer crime contra a humanidade por minimizar pandemia de Covid-19.
Reprodução/Youtube
Bolsonaro é acusado de cometer crime contra a humanidade por minimizar pandemia de Covid-19.

Na última segunda-feira (14), a Corte do Tribunal Penal Internacional (TPI) arquivou temporariamente as denúncias que acusam Jair Bolsonaro de cometer crimes contra a humanidade .

A denúncia da Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD) alega que o presidente Jair Bolsonaro teria cometido crime contra a humanidade ao minimizar a gravidade da pandemia de Covid-19 e contrariar medidas de segurança.

Para Mark P. Dillon, chefe do departamento de Informações e Evidências do TPI, “a conduta descrita não parece se enquadrar nas definições rigorosas do Estatuto de Roma”.

Ele afirmou também que as informações das denúncias serão preservadas e que “a decisão de não proceder [com as investigações] pode ser reconsiderada caso novos fatos ou evidências providenciem uma base razoável para acreditar que um crime sob a jurisdição da Corte foi cometido”.

A advogada Tânia Oliveira, da ABJD, ressalta que o processo não foi totalmente suspenso e que “eles [TPI] deixam os dados de sobreaviso para, caso surjam novas circunstâncias, possam dar andamento [às investigações] no ponto em que pararam”.

"É preciso entender que os tribunais internacionais, de forma geral, não estão despidos da influência política. Bolsonaro é um presidente eleito democraticamente, então é muito difícil que as Cortes tomem a decisão de processar [casos semelhantes] ou não", diz Tânia ao explicar que o arquivamento das denúncias já era esperado.

    Veja Também

      Mostrar mais