mãos de pessoas para cima atrás de grades
Wilson Dias/Agência Brasil
Doria afirma que encontros por videoconferências são inéditos em penitenciárias


Durante coletiva de imprensa realizada nesta quarta-feira (2) no Palácio dos Bandeirantes, o governador de São Paulo , João Doria (PSDB), afirmou que os encontros via videoconferência entre pessoas que cumprem pena no sistema penitenciário e seus familiares deve ser aperfeiçoado. Afirmação foi realizada após  visitas presenciais apenas em presídios para policiais militares terem sido mantidas na pandemia.



Segundo familiares de presos que se manifestaram no último dia 26 , os encontros por videoconferência duram apenas 5 minutos. Devido a Covid-19, essas pessoas que estão em privação de liberdade não recebem visitas presenciais desde março deste ano.

“Os encontros virtuais podem e devem ser aperfeiçoados no sistema penitenciário do Estado de São Paulo. [Os encontros à distância] Nunca foi feito. Isso iniciou recentemente dado o efeito e causa da pandemia”, justificou Doria ao iG. 

Apesar de afirmar que o serviço pode melhorar, Doria afirma que recebeu “muitos elogios” de familiares que conseguiram fazer encontros online “até com mais frequência do que teriam se o fizessem presencialmente”. 

“Mas isto não nos desobriga de aperfeiçoar e melhorar não só o acesso como também o tempo dedicado a este convívio familiar”, afirmou o governador. Doria afirmou que o coronel Nivaldo Restivo , secretário de Administração Penitenciária de São Paulo, deve dar mais detalhes sobre a evolução deste formato.

Questionado pelo iG sobre o porquê de apenas o presídio dos policiais militares permitirem visitas presenciais, o governador não respondeu.

    Veja Também

      Mostrar mais