Para evitar nova onda da doença%2C governo chinês aumenta testagem na cidade de Wuhan
Pixabay
Para evitar nova onda da doença, governo chinês aumenta testagem na cidade de Wuhan

 Alunos com máscaras de proteção retornaram, nesta terça-feira (01), às aulas em Wuhan, a cidade do centro da China onde surgiu o novo coronavírus (Sars-coV-2) no fim de 2019, que reabriu colégios e jardins de infância após sete meses.

Quase 1,4 milhão de estudantes retornaram às aulas em cerca de 2.800 jardins de infância e escolas dos ensinos básico e fundamental. Os colégios do ensino médio retomaram as atividades em maio.

A imprensa estatal exibiu imagens de estudantes com bandeiras chinesas — o que é parte da rotina nos colégios públicos —, apesar das advertências para evitar aglomerações.

As escolas seguem protocolos para evitar os riscos de novos surtos: os alunos devem usar máscaras e evitar, na medida do possível, ônibus e trens públicos.

De acordo com dados oficiais, Wuhan concentrou 80% das mais de 4.600 mortes provocadas pelo novo coronavírus na China. A cidade permaneceu confinada e fechada durante mais de dois meses, a partir do fim de janeiro.

Wuhan também organizou em maio uma campanha de testes em larga escala para a população de 11 milhões de pessoas.

A China conseguiu controlar em grande medida a epidemia de Covid-19 . As escolas de todo o país — fechadas no fim de janeiro — voltaram a abrir de forma gradual.

    Veja Também

      Mostrar mais