Cisam, maternidade na qual menina passou por processo para interromper gravidez
Google Street View
Cisam, maternidade na qual menina passou por processo para interromper gravidez

A menina de 10 anos que engravidou após ser estuprada pelo tio  precisou se esconder para entrar no hospital em que realizou o aborto legal , em Recife, no último domingo (16).

Como os dados da criança e o endereço do hospital foram vazados , ela entrou no Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros (Cisam) escondida no porta-malas de uma minivan, segundo o GLOBO .

O vazamento de informações, que atraiu manifestantes contrários ao aborto para o hospital , será apurado pelo Ministério Público.

A aglomeração de grupos religiosos incluía parlamentares evangélicos e interferiu também na chegada de grávidas em trabalho de parto à maternidade.

Para além da pressão realizada por religiosos em frente ao hospital, a menina de 10 anos foi constrangida por um médico dentro da unidade.

O profissional teria entrado no quarto da criança domingo à noite questionando a decisão de realizar o aborto , procedimento garantido por lei nos casos de estupro ou de gestação que represente risco à mãe.


    Veja Também

      Mostrar mais