Movimentação de pessoas no parque do Ibirapuera durante reabertura dos parques municipais de São Paulo
Anderson Lira / FramePhoto / Agência O Globo
Isolamento é maior em pessoas que são contra o governo Bolsonaro


De acordo com pesquisa Datafolha , realizada pela Folha de S.Paulo, o isolamento social atingiu seu menor índice no mês de agosto desde o início da pandemia. Levantamento aponta ainda que 46% dos brasileiros têm otimismo em relação ao novo coronavírus , mesmo que o número de mortes diárias siga alta.



Segundo o estudo, o número de pessoas em isolamento total no País em 17 de abril era de 17%, enquanto a taxa dos que saíam de casa só quando essencial era de 50%. Neste dia, o Brasil registrou 210 mortes em 24 horas, causadas pela Covid-19.

Em 11 de agosto, 8% responderam que estavam em isolamento total, enquanto 43% afirmaram que só saem quando extremamente necessário. O número de mortes em 24 horas neste dia foi de 1.274.

Os principais grupos que se mantém em isolamento são mulheres, pessoas idosos e a população mais pobre. Cerca de 11% de quem tem renda de até dois salários mínimos; o número cai para 2% para pessoas que ganham mais de dez salários mínimos.

Foi observado ainda que o isolamento é menor entre pessoas apoiadoras do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Enquanto aos não apoiadores, 55% estão totalmente isolados e 41% só saem quando necessário.

Mesmo com o alto número, os brasileiros acreditam que a situação está se tranquilizando. Contudo, a porcentagem de 46% só aconteceu em agosto, já que no fim do mês de junho o otimismo com a pandemia era de 28%. Mesmo com o alto número, 61% acreditam que os brasileiros deveriam ter mais preocupação acerca da pandemia.

Quem está mais confiante com a estabilização da pandemia atualmente são homens (55%) e pessoas que avaliam a gestão Bolsonaro como ótima (61%).

Mas continuam com visão pessimista principalmente mulheres (50%) e pessoas que avaliam a gestão do presidente como ruim ou péssima (59%).

Para esta pesquisa, foram entrevistadas 1.065 pessoas entre os dias 11 e 12 de agosto via telefone.

    Veja Também

      Mostrar mais