DHPP BH
Reprodução/Google Earth
Caso está sendo investigado pelo DHPP de Belo Horizonte.

Um homem de 53 anos e sua amante de 60 foram presos em Belo Horizonte pela morte de outra companheira do suspeito. O crime aconteceu em 6 de setembro de 2019 e segue sendo investigado pela Polícia Civil. Além da amante que foi presa e da que morreu, o sujeito era casado e tinha outros três relacionamentos extraconjugais.

Segundo as investigações, a vítima e o investigado trabalhavam no mesmo hospital e ela teria vontade de se mudar para a casa do homem. Ele, por sua vez, era contrário à mudança. Segundo a delegada Ingrid Estevam, do DHPP (Departamento de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa), a vítima estaria incomodando o sujeito, que quis “eliminar” o problema.

Para se livrar do problema, o homem contou com a ajuda de outra amante, de 60 anos, com quem tinha um caso há dez anos. Segundo a delegada, a idosa estava em contato com a vítima e conseguiu marcar um encontro na casa do homem, onde ela foi morta. A vítima foi teve os pés e mãos amarrados, foi espancada e depois asfixiadas. Depois da morte, o corpo dela foi deixado na porta da casa do suspeito.

O homem não estava no local no momento em que o criem aconteceu. Segundo a polícia ele foi trabalhar para criar um álibi. Quando chegou em sua casa, a polícia questionou se ele conhecia a vítima, mas ele negou. Depois disso, ele foi para a casa onde sua esposa “oficial” morava, em uma cidade vizinha, e ficou por alguns dias lá.

A delegada disse que a amante teria tido a ajuda de uma outra pessoa, que ainda não foi identificada. Os suspeitos foram presos na última quinta-feira (6). A idosa confessou a participação no crime e alegou ter sido coagida a participar do assassinato.. O homem, por sua vez, não apresentou sua versão dos fatos.

Nenhum dos dois tinha antecedentes criminais e a prisão foi pedida de forma temporária. Entretanto, a polícia tentará converter para prisão preventiva.

    Veja Também

      Mostrar mais