Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES
Agência Brasil
Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES

O Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (MP-TCU) pediu a abertura de uma investigação sobre veiculação de anúncios pagos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) em canais ligados a blogueiros bolsonaristas e deputados investigados em inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF).

O caso foi revelado por reportagem do GLOBO. No pedido, o procurador Lucas Furtado pede a suspensão das propagandas.

O BNDES e BNB veicularam mais de 1 milhão de anúncios em canais ligados a blogueiros bolsonaristas como Allan dos Santos e Fernando Lisboa, ambos investigados pelo STF em inquéritos como o das fake news e o que apura a organização de atos antidemocráticos .

Furtado defende que a investigação é necessária, porque o caso é semelhante ao que já é apurado pelo TCU em relação ao Banco do Brasil. Em junho, o perfil Sleeping Giants Brasil revelou que o BB pagava por anúncios em sites que divulgavam notícias falsas. Depois disso, o TCU determinou a suspensão de parte das campanhas do banco na internet.

“A meu ver, portanto, cabe ao TCU empreender a mesma ação de controle que vem sendo desenvolvida em face do Banco do Brasil, tendo em vista se tratar do mesmo tipo de irregularidade que estaria sendo praticada no âmbito de outras duas instituições financeiras públicas: o BNDES e o BNB ”, disse o procurador.

Os pedidos feitos por Lucas Furtado ainda precisam ser apreciados pelos ministros do TCU.

    Veja Também

      Mostrar mais