José Dias/PR
"População tem ficado receosa de sair", afirmou Gabbardo


Nesta segunda-feira (27), João Gabbardo Reis, secretário-executivo do Centro de Contingência do Combate ao Coronavírus em São Paulo, voltou a afirmar que o estado continua com as medidas de isolamento social vigentes, mesmo diante do avanço no Plano SP de reabertura . Os  critérios usados para controlar a pandemia no estado foram alterados hoje.



Em entrevista à CNN, Gabbardo afirmou que as pessoas estão “cansadas, fatigadas desse período de quarentena” em todo estado. No entanto, ele reforçou as necessidades restritivas atuais e informou que “ distanciamento social prevalece em todo o estado”.

Você viu?

"O uso da máscara é obrigatório, as orientações para que as pessoas com mais de 60 anos ou doenças crônicas não saiam de suas residências, a não ser em situações excepcionais de muita necessidade. As reivindicações de ações que possam gerar aglomerações todas elas são negadas. Essas medidas continuarão valendo para todo o estado", informou.

O secretário também deu entrevista à TV Globo na manhã de hoje, onde esclareceu os próximos passos do estado diante do plano de reabertura.

Gabbardo informou que espera que a capital paulista leve mais um mês para atingir a Fase 4 - Verde , a penúltima do Plano SP. Com isso, os estabelecimentos não terão restrição de horário de funcionamento, mas terão de diminuir a capacidade, o que o secretário não vê como desafio “porque a população tem ficado receosa de sair”.

“Passando para essa fase verde, além dessa ocupação, vão ficar com restrições eventos que envolvem aglomerações, isso só será possível mais adiante, na fase azul", concluiu Gabbardo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários