mandetta
José Dias/PR
Ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta


O ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta , escreveu no Twitter uma mensagem de lamento pelas  80 mil vidas perdidas para o novo coronavírus  (sars-cov-2) no Brasil, conforme dados divugados ontem (20). Mandetta ainda defendeu que é preciso tomar as devidas precauções e re speitar o tempo da ciência.  No entanto, a fala do ex-ministro não foi bem recebida por seguidores do presidente que o atacaram no mesmo post e o responsabilizaram pelas mortes.


O Brasil tem atualmente 80.251 mortos , de acordo com os números divulgados pelo consórcio de veículos da imprenssa. As declarações de Mandetta no Twitter relembram os eventos qu levaram à sua demissão do governo Bolsonaro. Ao fazer referência a "respeitar o tempo a ciência", Mandetta mostra que ainda segue a postura de defensor das medidas de distanciamento social e dos pareceres técnicos quanto medicatos e procedimentos a serem adotados contra o vírus, tais ideias levaram a sua demissão, por se opor ao negacionismo da dimensão da crise sanitária do presidente da República. 


Mandetta frisou na mensagem que como não há previsão para a distribuição da vacína, que avança nas pesquisas , é preciso se prevenir. O ex-ministro também relembrou aos seus seguidores que não há medicamento comprovadamente eficaz contra a covid-19.


    Veja Também

      Mostrar mais