Michael Ryan, diretor de emergências da OMS, disse que essa é a melhor oportunidade para o Brasil suprimir os contágios
Christopher Black/OMS
Michael Ryan, diretor de emergências da OMS, disse que essa é a melhor oportunidade para o Brasil suprimir os contágios

Michael Ryan, diretor de emergências da Organização Mundial da Saúde (OMS) , afirmou hoje (17) que vários países, incluindo o Brasil, ainda não contiveram o surto do novo coronavírus (Sars-Cov-2) até o momento.

"Até agora, no Brasil e outros países, é o vírus que está no comando, que está ditando as regras. Nós é que precisamos ditar as regras em relação ao vírus", declároy Ryan.

O diretor disse, porém, que a curva da pandemia no Brasil não está mais na subida, já que o número de novos casos de covid-19 registrados diariamente no País estabilizou entre 40 mil e 45 mil

"O platô foi atingido, mas os casos e mortes continuam a acontecer. E não há maneira de garantir que a queda vai ocorrer por si", disse.

Ele ressaltou que os números ainda não estão caindo sistematicamente e o platô é uma oportunidade para suprimir a transmissão. "Para isso, é necessário um conjunto de ações aplicado de forma sustentada".

Ryan também chamou de "tragégia" o alto número de infecções no país entre profissionais da saúde: "Isso é uma tragédia em si. Esses trabalhadores estão pagando o preço mais caro na pandemia".

    Veja Também

      Mostrar mais