mapa covid
Governo de SP
Mapa aponta áreas mais atingidas pela Covid-19

Um levantamento divulgado pela Secretaria de Habitação do Estado de São Paulo apontou os áreas mais atingidas pela Covid-19 no estado. O Mapa de Comportamento da Covid-19 , que busca apontar as áreas mais vulneráveis para a doença, indica ainda os bairros com maior índice de óbitos e casos na capital.

O estudo cruzou dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística ( IBGE ), da Fundação Seade, da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano de São Paulo, da CDHU e das Secretarias de Saúde do Estado e dos municípios.

As regiões de Brasilândia, São Miguel, Itaim Paulista, Sacomã, Cidade Ademar, Jardim Ângela e Capão Redondo recebem destaque no levantamento para a situação crítica de saúde na capital.

De acordo com o documento, fatores como domicílios em favelas, concentração de mais de 3 habitantes por dormitório e presença de esgotamento sanitário foram aplicados para calcular um Índice de Precariedade Territorial.

Além disso, existe o indicador da concentração de óbitos por Covid-19 por 100 mil habitantes, cujo ponto de destaque é a região metropolitana da capital.

A partir da identificação, o governo realizará testes nas áreas vulneráveis por meio do Programa de Testagem e Combate à Covid-19, um projeto piloto realizado em parceria entre a Secretaria de Estado da Habitação, o Instituto Butantan e a Prefeitura de São Paulo.

Segundo a secretaria, serão aplicados 3,5 mil testes rápidos em moradores que vivem nas áreas destacadas, começando pelo bairro União de Vila Nova, que fica no distrito da Vila Jacuí, na zona Leste de São Paulo. Quem tiver o diagnóstico positivo, será submetido ao PCR , para contraprova, entre os dias 16 e 17 de julho. Os moradores infectados pelo coronavírus serão encaminhados para a UBS da região.

    Veja Também

      Mostrar mais