Cariocas ignoraram o uso de máscara
Antonio Scorza / Agência O Globo
Cariocas ignoraram o uso de máscara

No primeiro sábado após a abertura dos espaços públicos de lazer pela prefeitura, muitos cariocas aproveitaram o dia de sol para andar de bicicleta, correr e mergulhar no mar. A máscara, no entanto, não era unanimidade e havia poucos agentes realizando ações de conscientização.

Nas praias da Zona Sul, surfistas desfrutaram de um mar de cor quase caribenha e fortes ondas. Mesmo sendo proibido permanecer na areia, alguns cidadãos aproveitaram o dia para tomar sol. Havia poucos agentes realizando ações de conscientização no período da tarde.

A orla, do Leblon até o Arpoador, foi o local que concentrou maior volume de pessoas. Muitas, que estavam paradas nos quiosques ou mesmo caminhando, não usavam máscara. Na Lagoa, o movimento era bem menor: alguns praticavam esportes, outros andavam com animais, e crianças pulavam corda.

No início da tarde, a reportagem contabilizou apenas um carro com dois fiscais de areia, uma van com dois agentes e um ônibus com apenas um guarda. Em paralelo a isso, pessoas sem proteção se reuniam em torno de aparelhos da academia ao ar livre e não eram questionadas.

Segundo um agente da guarda municipal que não quis se identificar, pela manhã, 15 pessoas receberam notificações. Os avisos podem ser transformados depois, pela prefeitura, em multas no valor de R$ 107.

— Primeiro, a gente pede para a pessoa colocar a máscara. Se ela não quiser, fazemos a notificação através do CPF. Mas, se resistir a mostrar o documento, encaminhamos para a delegacia — explicou o guarda.

Desde o início da fiscalização, em junho, nove pessoas foram conduzidas para a delegacia em casos de desobediência, resistência e desacato.

Até a última quinta-feira (8), a Guarda Municipal do Rio registrou 1.289 infrações sanitárias ao longo de um mês de atuação da frente voltada ao combate da pandemia da Covid-19. Desse total, 737 autuações foram pela falta do uso de máscara facial, sendo 568 constatadas em via pública e 169 dentro de estabelecimentos comerciais. As demais autuações foram por aglomerações, incluindo filas e em via pública; estabelecimentos por não estarem autorizados a funcionar ou fora das condições pré-determinadas.

Floresta da Tijuca aberta para ciclistas e pedestres

Na manhã deste sábado (11), cerca de 13 agentes do ICMBio realizaram ações de conscientização sobre o coronavírus para pedestres e ciclistas na Floresta da Tijuca. Já à tarde, o grupo atuou com fiscalização nas cachoeiras da região:

— Os carros estão proibidos de entrar no local e o banho nas cachoeiras ainda não é permitido — alertou o fiscal Sérgio Filho.

Um vigilante do parque, que não informou o nome, contou que, desde quinta-feira, quando a entrada foi autorizada, o local tem recebido cerca de 100 pessoas por dia. O período de maior movimento tem sido pela manhã, entre 6h e 10h.

O funcionário público Cristiano Paz Leme, de 51 anos, foi ao local pela primeira vez após a liberação e comemorou a proibição de veículos.

— Os carros passavam tirando fino da gente! Eu penso que, pelo menos aos domingos, a via tinha que ser exclusiva para lazer — opina.

A administradora Flávia Souto, de 43 anos, revela que estava contando os dias para a reabertura do espaço:

— Desde que aconteceu o desmoronamento da via, no ano passado, que eu não vinha aqui! Então, quando abriu, eu aproveitei para vir na quinta mesmo e voltei hoje.

Confira as atividades permitidas:

Áreas de Lazer em vias públicas - a partir deste domingo (12/07), vias como Av. Atlântica, Av. Vieira Souto, Av. Delfim Moreira, Aterro do Flamengo, Rua Dias da Cruz, Praça da Cruz Vermelha e Praça Edmundo Rego voltarão a ter áreas de lazer em seus formatos e horários habituais, aos domingos e feriados, das 7h às 18h.

Praças e parques - voltam a abrir, exceto o Parque Madureira e a Quinta da Boa Vista.

Clubes - podem abrir, mas com restrições para jogos de futebol, vôlei, tênis, atividades que continuam proibidas em ambientes fechados. Piscinas estão autorizadas apenas para aulas de natação, mesmo assim, precisam ser individuais e com hora marcada. Escolinhas de futebol e de outras atividades físicas voltadas ao público infantil estão proibidas.

Feiras de Artesanato : devem seguir seus respectivos locais e dias de funcionamento, porém, com horário reduzido.

Shoppings - poderão ficar abertos até as 22h (na fase anterior, fechavam às 20 horas).

Loterias - ficam abertas das 8h às 18h.

Praias - permanecer na faixa de areia das praias continua proibido, exceto para atividades esportivas individuais e aulas de treinamento funcional. Jogos de futebol, vôlei e similares praticados em grupo não estão liberados.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários