Espécie de cobra é uma das que tem o veneno mais letal
Creative Commons
Espécie de cobra é uma das que tem o veneno mais letal

O Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA) encontrou mais 16 cobras exóticas escondidas no núcleo rural Taquara, no Distrito Federal (DF), e suspeita que o dono desses animais seja o  jovem estudante de veterinária picado por uma naja na noite de terça-feira (7). A apreensão das cobras foi feita nesta quinta depois de uma denúncia anônima.

Pedro Henrique Santos Krambeck Lehmkul tem 22 anos e foi internado após entrar em coma por conta do veneno da naja. Ele está sendo tratado com um soro do Instituto Butantan, o único disponível no Brasil, já que a substância não é produzida no País.

Os animais apreendidos hoje foram levados à delegacia do Gama, em Brasília, de onde foram encaminados para o Ibama Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis. Lá os animais passarão por um processo de identificação das espécies.

"Com muito trabalho de nossas equipes, logramos êxito em encontrar essa localidade e verificamos escondido dentro de uma baia de cavalos a presença de 16 animais, cada um numa caixa", disse o Major Elias Costa.

"Várias espécies não são nativas da nossa fauna brasileira e isso nos preocupa porque estamos vendo que de alguma forma está havendo algum tipo de contrabando desses animais", completou Costa.

Apesar do estado de saúde grave do jovem, a família não permitiu que os laudos médicos fossem divulgados. Nas redes sociais, Pedro publicou várias fotos de cobra. As imagens, no entanto, foram apagadas depois que o caso dele começou a ganhar repercussão.

    Veja Também

      Mostrar mais