Edevaldo de Oliveira
Reprodução/redes sociais
O advogado já foi condenado por falsidade ideológica e roubo de carga.

O advogado Edevaldo de Oliveira , que ajudou a esconder o ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz , por mais de um ano e meio, possui um longo "currículo" de crimes. Ele é próximo do ex-advogado da família Bolsonaro, Frederick Wassef , que é dono da casa em Atibaia em que Queiroz foi encontrado no dia 18 de junho. 

Segundo a VEJA , Edevaldo, que é ex-policial rodoviário federal, foi condenado em 1995 por falsidade ideológica e roubo de cargas. De acordo com as investigações, ele parava os motoristas em rodovias e depois os assaltava. Ele também foi acusado de tráfico de drogas e de fazer parte uma quadrilha comandada por um delegado e praticava extorsão de criminosos.

Outros pontos destacados pela  VEJA são dois inquéritos por homícidio qualificado e um por tentativa de homícido. Entretanto, ele foi inocentado nos casos. Entretanto, ele conseguiu seu registro na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em 2011, enquanto um dos processos por homícidio ainda estava sendo investigado. Ele apresentou um processo de reabilitação criminal, o que comprovava que ele havia quitado suas contas com a justiça.

    Veja Também

      Mostrar mais