Oswaldo Eustáquio
Reprodução/Instragram/eustaquio_oswaldo
Oswaldo Eustáquio (direita com Eduardo Bolsonaro (esquerda)

O blogueiro bolsonarista Oswaldo Eustáquio, preso no último dia 26 de junho por ordem do ministro Alexandre de Moraes, negou, em depoimento concedido à Polícia Federal - nesta quinta-feira (2) - que tenha planejado ou participado de atos antidemocráticos, que defendem o fechamento do STF ou intervenção militar.

O blogueiro está preso por ser suspeito de participar ativamente da organização e financiamento de tais atos antidemocráticos. Segundo a Procuradoria Geral da República, Oswaldo Eustáquio “se inclui tanto no núcleo produtor de conteúdo, como se relaciona com os operadores de pautas ofensivas ao Estado Democrático de Direito”.

O blogueiro bolsonarista já teve a prisão prorrogada por Moraes, sob a justificativa de poder interferir nas investigações.  O bolsonarista admitiu ter relações pessoais com outros investigados no inquérito, como a extremista Sara Winter, Fernando Lisboa, Allan dos Santos e o empresário Otavio Oscar Fakhoury, mas negou que trate de questões profissionais como eles.

Segundo o relatório da PF, o blogueiro não "participou de manifestações antidemocráticas, que tenham incentivado atos contra as instituições", mas sim que "participou de manifestações pelo Brasil, pelas instituições, pela manutenção da tripartição dos poderes e pela intervenção popular".

    Veja Também

      Mostrar mais