A Marinha do Brasil diulgou uma nota na última sexta-feira (26) sobre o reaparecimento de manchas de óleo em praias da Bahia, Pernambuco e Alagoas na última semana.


óleo no nordeste
REUTERS/Lucas Landau
Remanescências das manchas de óleo que apareceram no Nordeste em agosto de 2019 voltam a aparecer em alguns Estados


Segunda a nota, análises feitas pelo IEAPM (Instituto de Estudo do Mar Almirante Paulo Moreira) no Rio de Janeiro do óleo retirado de Pernambuco e Alagoas, "os resíduos apresentaram perfis químicos compatíveis com o material que atingiu a costa brasileira, sobretudo no Nordeste, em 2019".

O exame ainda revelou que " a chegada desse material deve consistir na reincidência de segmentos oleosos que não tinham sido anteriormente identificados durante as ações de resposta."

O aparecimento da substância decorre, possivelmente, de fatores meteorológicos, como alterações no regime de ventos e marés, que acabaram por revolver sedimentos e possibilitaram o ressurgimento desses fragmentos neste último final de semana.

De acordo com informações do CPBA (Capitania dos Portos da Bahia), fragmentos de óleo também foram encontrados em 25 de junho na praia de Piatã, em Salvador. O material foi coletado e também será analisado no IEAPM.

As manchas de óleo começaram a aparecer no litoral do país em 30 de agosto de 2019, somando mais de 5 mil toneladas de óleo que atingiram 11 Estados. O material chegou a atingir animais aquáticos, aves e a´reas de proteção animal.

    Veja Também

      Mostrar mais