Flávio Bolsonaro
Roque de Sá/Agência Senado
Desembargador aceitou pedido de habeas corpus de Flávio Bolsonaro.

O corregedor Humberto Martins, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), instaurou uma reclamação disciplinar contra o desembargador Paulo Rangel, que julgou e aceitou o pedido de habeas corpus do senador  Flávio Bolsonaro (Podemos-RJ), dando foro privilegiado ao filho do presidente Jair Bolsonaro.

A investigação foi aberta na noite da última quinta-feira (25) e apura possível infração disciplinar. Rangel é investigado por ser sócio do empresário Leandro de Souza em uma empresa de seguros. O empresário foi preso no mês passado durante a Operação Favorito, que investigava fraudes na saúde do Rio de Janeiro.

Na decisão, Martins diz que é necessário se aprofundar as investigações para apurar se houve ou não uma infração por parte do magistrado.  O processo irá correr em segredo de Justiça e o desembargador terá 15 dias para se defender.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários