Helbert Figueiró de Lourdes
Reprodução
Helbert Figueiró de Lourdes é alvo de operação da PF em Minas

A Polícia Federal fez, nesta quarta-feira (24) uma operação na casa do coronel reformado da Polícia Militar, Helbert Figueiró de Lourdes, que foi comandante da PM na gestão do ex-governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel.

Segundo a PF, o coronel reformado é investigado por tentar obstruir mandados judiciais em decorrência da operação "Acrônimo", que apura um suposto esquema de lavagem de dinheiro e desvio de recursos públicos para financiamento de campanhas eleitorais.

Ainda segundo os investigadores, Lourdes avisava o então governador sobre movimentações da Polícia Federal pela cidade, inclusive sobre voos da própria corporação com policiais que vinham de Brasília.

A operação foi feita após olharem o computador do ex-governador Pimentel. No PC do ex-governador, foram encontradas conversas entre ele e o então chefe do gabinete militar, que depois foi nomeado comandante-geral da PM. O governador pedia "vamos ficar de olho". E o coronel respondia que "estava tomando conta do voos da PF", afirmou uma fonte ligada às investigações.

A PF tenta descobrir como o ex-comandante-geral da PM conseguia informações dentro da PF. A operação desta quarta-feira foi feita com mandados de busca e apreensão. Os agentes apreenderam três celulares e um computador na casa de Helbert Figueiró de Lourdes.

Segundo informações da TV Globo, o ex-governador, ao ser perguntado sobre sua relação com o ex-comandante, preferiu não comentar sobre a ação e disse desconhecer "totalmente o teor da mesma".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários