Cerca de 200 policiais participaram da operação, que cumpre 35 mandados de busca e apreensão
Marcello Camargo/Arquivo/Agência Brasil
Cerca de 200 policiais participaram da operação, que cumpre 35 mandados de busca e apreensão


A Polícia Civil do Distrito Federal (DF) investiga a suposta participação de membros de organizações criminosas e de garotas de programa no tráfico de drogas em áreas nobres de Brasília.

Confira também:

Deflagrada na manhã desta sexta-feira (20), a chamada Operação Rede apura a ação de diferentes grupos criminosos que, segundo investigadores da 5ª Delegacia de Polícia, agiam de forma muito parecida, embora não tivessem conexões entre si.

Você viu?

Um dos grupos investigados revendia a cocaína apenas para traficantes da região e é suspeito de ter ligação com facções criminosas como o Primeiro Comando da Capital (PCC). Outros dois grupos alvo da operação também se dedicavam à venda de cocaína para pequenos traficantes do Distrito Federal.

Segundo a Polícia Civil, dois grupos são formados por garotas de programa, que marcavam encontros com clientes frequentes aos quais eram oferecidas drogas ilícitas. Essas mulheres tinham apoio de taxistas e motoristas de aplicativos.

Os integrantes do sexto grupo investigado atuavam por encomenda, entregando a droga em endereços indicado pelos compradores, e agiam principalmente na região central da capital federal.

Cerca de 200 policiais participaram da operação, que cumpre 35 mandados de busca e apreensão em diferentes regiões administrativas do Distrito Federal (Águas Claras, Candangolândia, Setor Hoteleiro Norte, Ceilândia, Samambaia, Recanto das Emas, Planaltina, Brazlândia e Lago Norte) e também em Goiânia.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários