enzo
Redes sociais / Reprodução
Fotos de Enzo no próprio aniversário, pouco antes de ser assassinado, viralizaram nas redes sociais


Acusado de ter disparado um tiro de revólver que matou o menino Douglas Enzo dos Santos Maia, de 4 anos, durante a festa de aniversário da criança neste domingo, em Piabetá, no município de Magé, na Baixada Fluminense, Pedro Vinícius de Souza Pervidor, de 21, foi desarmado e imobilizado após o crime por Douglas Brasil, pai de Enzo. Douglas aguardou a chegada dos policiais e impediu a fuga do atirador.

A revelação de que o assassino foi detido pelo pai do menino foi feita, nesta terça-feira (09), por Vagner Maia, tio da vítima. Vagner disse ter agradecido a Deus pela reação de Douglas, que mesmo tendo visto o filho ser assassinado, não fez justiça com as próprias mãos.

Leia mais: 

"Dou Graças a Deus pela reação do pai. De ter desarmado a pessoa que matou o próprio filho e de não ter feito nada com ele, o entregando para a polícia. A gente espera agora pela Justiça dos homens e pela Justiça de Deus para resolver esse problema de no dia do aniversário do Enzo ter vindo este presente inesperado, da morte dele. Deus em breve vai dar a resposta certa", disse Vagner, que é pastor de uma igreja evangélica.

Pedro Vinícius foi autuado em flagrante por homicídio , na 60ª DP (Campos Elíseos) e alegou que o tiro foi acidental . A família do menino morto não acredita nesta versão. Segundo Vagner Maia, parentes relataram que Pedro chegou inclusive a atacar as crianças e ao próprio Enzo pouco antes do disparo, ocorrido logo após a família cantar "parabéns" para o menino.

"Eu não acredito nisso, porque deste o momento que uma pessoa vai armada para uma festa de criança e dispara uma arma já está assumindo a responsabilidade. Ninguém o convidou para a festa do Enzo. Ele simplesmente apareceu lá, vindo de uma outra confraternização que ocorria ali perto. Meu sobrinho, o irmão do Enzo, contou que esta pessoa chegou a torcer o braço do Enzo e que ele (Pedro) estava realmente tentando agredir as crianças. Tanto que o Enzo entrou chorando, falando que o rapaz havia torcido o braço dele", disse Vagner.

Enzo tem cinco irmãos e era do Incrível Hulk. Tanto que o tema da sua festa de aniversário era o super-herói.

"Ele sonhava em ser como o Hulk. Adorava o herói. Os pais dele estão muito abalados com o que aconteceu. Tudo que a gente espera agora é por Justiça", lembrou o tio.

Enzo será sepultado nesta terça-feira, em Magé, na Baixada Fluminense.

    Veja Também

      Mostrar mais