General Eduardo Pazuello defendeu rapidez no diagnóstico clínico
José Dias/PR
General Eduardo Pazuello defendeu rapidez no diagnóstico clínico

O general Eduardo Pazuello, ministro interino da saúde, falou sobre os protocolos da pasta na reunião ministerial manhã desta terça-feira (9). Segundo ele, durante este tempo de pandemia foi possível aprender muitas coisas, como o o fato de que "focar no diagnóstico é a melhor forma de resolver o problema."

Veja também:

"Aprendemos que a primeira ideia do protocolo de ficar em casa, doente, e só ir para o hospital quando está passando mal, é uma péssima ideia. O protocolo que está sendo tratado é: ficou doente? Procure imediatamente o médico, vá aos postos de triagem."

O diagnóstico é clínico inicialmente. A prescrição da medicação é do médico e  o diagnóstico clínico pode ser aprimorado com uma tomografia computadorizada, no acompanhamento do médico e ele pode ter o teste PCR viral", declarou.

O ministro interino ainda disse que a UTI deve ser a última opção e que o tratamento deve ser feito antes nas unidades de suporte ventilatório ou enfermarias de cuidados intermediários ou unidades de tratamento intermediário (terapia semi-intensiva). "A resolutividade positiva depois que cai na UTI, é pequena", completou.

    Veja Também

      Mostrar mais