Pessoas circulam normalmente nas ruas de Fortaleza (CE)
Mateus Dantas/Zimel Press/Agência O Globo
Pessoas circulam normalmente nas ruas de Fortaleza (CE)

Mesmo sem uma estagnação de casos e óbitos por Covid-19 no Brasil, algumas cidades estão retomando parcialmente suas atividades econômicas, após algum tempo de isolamento social para conter o avanço do novo coronavírus (Sars-Cov-2).

Leia também:

Hoje, capitais importantes como Fortaleza (CE), Recife (PE) e Belo Horizonte (BH) iniciam nova fase de reabertura. Outras, como São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Manaus (AM) e Belém (PA) já haviam flexibilizado algumas medidas de isolamento.

Veja o que volta a funcionar:

Fortaleza (CE)

Após a reabertura de serviços relativos à saúde e construção civil, hoje (8) voltam a funcionar na cidade também os comércios de rua e de shopping, com algumas restrições. Os serviços devem ter no máximo 40% da lotação máxima, além de horário limitado e um protocolo sanitário a ser seguido -  os shoppings têm permissão para funcionar das 12h às 20h, de segunda a domingo.

Serviços de contabilidade, auditoria e advocacia também podem retomar as atividades, desde que seja respeitado o limite de três trabalhadores por escritório.

Os cartórios também voltam a partir desta segunda com atendimento presencial, mas perante agendamento. O atendimento, porém, é limitado aos seguintes serviços extrajudiciais: notas, registro de imóveis, registro de títulos e documentos e pessoas jurídicas.

Os segmentos que já estavam funcionando desde a fase de transição do plano poderão dobrar o efetivo, passando de 20% para 40% da força de trabalho de forma presencial, caso da construção civil, indústria de calçados, têxtil e confecção.

Recife (PE)

Ja capital pernambucana, estão autorizados a funcionar o comércio de atacado, o setor de construção civil e shoppings apenas para a retirada de mercadorias compradas pela internet ou telefone.

A primeira fase da abertura ocorreu em 1º de junho. Devem ser retomados 32 setores, com restrições e regras de higienização e distanciamento ao longo de 11 semanas.

Belo Horizonte

A capital mineira começa hoje a segunda etapa da flexibilização do isolamento social. Lojas de bebidas, artigos esportivos, floriculturas, instrumentos musicais, tabacarias e outras poderão reabrir.

Veja condições de funcionamento de alguns:

  • Artigos e equipamentos esportivos – dias de semana: das 11h às 19h; fins de semana e feriado: 9h às 19h
  • Artigos de uso pessoal (inclui calçados, joalheria, relojoaria, suvenires, bijuterias e artesanatos e artigos de viagem) – dias de semana: das 11h às 19h; fins de semana e feriados: das 9h às 19h
  • Artigos e alimentos para animais, exceto comércio varejista de animais vivos – dias de semana: das 11h às 19h; fins de semana e feriados: das 9h às 19h
  • Bebidas, exceto para consumo no local: dias de semana – das 11h às 19h; fins de semana e feriados: das 9h às 19h
  • Tabacaria, exceto para consumo no local – dias de semana: das 11h às 19h; fins de semana e feriados: 9h às 19h
  • Instrumentos musicais e acessórios – dias de semana: das 11h às 19h; fins de semana e feriados: das 9h às 19h
  • Objetos de arte e decoração – dias de semana: 11h às 19h; fins de semana e feirados: 9h às 19h
  • Plantas e flores naturais – dias de semana: das 11h às 19h; fins de semana: das 9h às 19h
  • Armas e munições – dias de semana: 11h às 19h; fins de semana e feriados: das 9h às 19h
  • Comércio atacadista da cadeia de comércio varejista da fase 2: dias de semana: das 5h às 17h; fins de semana e feriados: das 5h às 17h

Manaus

As novas regras da quarentena em Manaus tiveram início no dia 1º. O plano de retomada da capital do Amazonas terá quatro fases. A segunda fase está marcada para o próximo dia 15.

Já pode funcionar em Manaus:  Igrejas e templos; lojas de artigos esportivos e bicicletas (venda e reparo); lojas de artigos para casa; lojas de vestuário, acessórios e calçados; lojas de móveis e colchões; atendimento presencial, médico e odontológico, sujeito a agendamento prévio; joalherias e relojoarias; comércio de artigos médicos e ortopédicos; serviços de publicidade e afins; petshops; lojas de variedades; agências de turismo; concessionárias de veículos; óticas; floriculturas; bancas de revista.

Belém (PA)

Assim como Manaus, Belém iniciou o plano de abertura há uma semana, no dia 1º deste mês. Voltaram a funcionar: Concessionárias, escritórios, comércio de rua, construção civil e igrejas. Todos os setores devem atender às restrições impostas pela prefeitura.

Shoppings centers e salões de beleza reabriram desde sábado (6), também com protocolos sanitários a seguir.

São Paulo (SP)

Em São Paulo, a reabertura é gradual e de acordo com indicadores de cada cidade.

Na capital, com quarentena prorrogada até o próximo dia 15, apenas concessionárias de veículos e escritórios da capital foram liberadas para reabrir desde a última sexta-feira (5), mediante apresentação de protocolo à prefeitura.

Rio de Janeiro (RJ)


Na capital do RJ, apesar do decreto do governador Wilson Witzel (PSC), que determina a reabertura de shoppings, bares, restaurantes, o prefeito Marcelo Crivella informou que a reabertura na capital vai manter o cronograma que já era determinado, com retomada por fases.

A abertura dos shoppings, por exemplo, foi autorizada pelo Estado desde sábado. Mas na cidade do Rio, segundo o plano, só acontece a partir do dia 17. Já os bares só abririam normalmente na capital dia 2 de julho, mas tiveram a reabertura permitida pelo decreto estadual. Os templos religiosos tiveram a reabertura permitida nos dois planos, apesar de questionamento judicial.




    Veja Também

      Mostrar mais