Nesta segunda-feira (01), começa, sem estabelecimentos abertos, o processo de transição para reabertura da economia anunciada por João Doria (PSDB).

Leia também: Covid-19: Anticorpos de cavalos pode começar a ser usado em 3 meses

Prefeito de São Paulo Bruno Covas
Agência Brasil/Rovena Rosa
Prefeito de São Paulo Bruno Covas

Na capital paulista, o prefeito Bruno Covas (PSDB) estabeleceu que cada setor precisa aprovar protocolos antes de reabrir. O mandatário prorrogou a quarentena na cidade até dia 15 de junho, porém, se algum grupo conseguir aprovação antes da data poderá abrir mesmo assim.

Leia também: Covid-19: aos gritos, deputado bolsonarista invade hospital de campanha no Rio

Você viu?

O processo de avaliação exige apresentação de protocolos de distanciamento, de higiene, de testagem de colaboradores, de horários alternativos, de agendamento para atendimento, de fiscalização e apoio para que funcionários que não tenham com quem deixar seus dependentes e mais.

As propostas devem chegar em breve, uma vez que há pressa entre os setores para a retomada, principalmente, levando em relação que o dia dos namorados se aproxima (12 de junho).

Leia também: São Paulo tem 272 mortes por Covid-19 em um dia e total de óbitos passa de 6 mil

O estado de São Paulo atingiu o total de 109.698 casos e 7.615 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas. Foram registrados 83 novos óbitos e 2.556 novos casos no período. Com informações da Folha .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários