duas mulheres olham para a camera em selfie
Arquivo pessoal
Maria Joana, 45, ao lado de sua mãe, Lavínia Batista Mota Flávio, 76, que se recuperou da Covid-19


Uma mulher de 76 anos que reside no município de Jundiaí, em São Paulo, venceu a Covid-19 . Lavínia Batista Mota Flávio tem hipertensão e diabética, o que faz dela uma paciente que pertence ao grupo de risco, portanto mais vulnerável ao novo coronavírus .

Leia também: Brasileira de 95 anos costurou luvas na 2ª guerra e hoje tece máscaras

A mulher chegou a apresentar sintomas como dor no corpo, tosse e febre, além da perda do paladar e olfato que ocasionaram a diminuição de apetite.

Sua primeira ida ao hospital foi na metade do mês de abril. Foi diagnosticada por pneumonia, mas o tratamento deu resultado. A paciente precisou buscar atendimento novamente cinco dias depois. Dessa vez, ela passou dez dias internada.

Ao Jornal Agora, a filha de Lavínia, Maria Joana, 45, afirmou que o diagnóstico de Covid-19 veio durante a internação. “Ela estava totalmente fraca, quase sem condições de andar. Eu a levei quase arrastando para o hospital”, relata a mulher.

Leia também: Médico do Amazonas relata reinfecção pelo novo coronavírus

“Logo no primeiro dia já me deram um documento para assinar autorizando o uso da cloroquina . Assinei e ela ficou no isolamento, sem precisar ir para a UTI”, continuou.

Passados os dez dias, Lavínia teve alta do hospital, mas continuou internada em sua própria casa. Ela continuou fazendo uso de oxigênio,que deve ser interrompido em breve. Médicos visitam a paciente a cada duas semanas e a consideram estável.

Leia também: Na Paraíba, homem de 106 anos vence Covid-19 e é liberado de hospital

Maria Joana afirma que a mãe pode ter se infectado por meio de membros da família que moram com ela e mantém a rotina de trabalho fora de casa. Além da filha, moram com Lavínia o genro e três netos. Eles chegaram a apresentar sintomas de gripe, mas não foram testados para diagnosticar a Covid-19 .

No entanto, Maria Joana afirma que a mão não sai de casa e as compras estão sendo feitas pelos outros moradores. “A gente precisa sair, precisa colocar comida na casa. Sempre tomamos os cuidados necessários mas aconteceu”, explica.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários