Uruguai mostra sucesso em conter o avanço da Covid-19 e já pôde flexibilizar medidas de contenção ao vírus
Pixabay/Creative Commons
Uruguai mostra sucesso em conter o avanço da Covid-19 e já pôde flexibilizar medidas de contenção ao vírus

As autoridades uruguaias aguardam decisão do Brasil para por em prática um acordo que permita tratar pacientes das fronteiras entre os dois países, como as cidade de Rivera-Santana do Livramento. O Ministério da Saúde Pública (MSP) do país está avaliando se pode replicar alguma das medidas em outras cidades que fazem fronteira com o Brasil.

Para o ministro da Saúde Pública Daniel Salinas, a situação é um “desafio”, uma vez que o Brasil está se consolidando como o segundo país com mais casos de Covid-19 no mundo.

Em entrevista, o Secretário de Estado disse que espera "sensibilidade" das autoridades dos estados brasileiros, para que seja alcançado um acordo que permita que todos os habitantes das cidades tenham acesso a um diagnóstico clínico para o novo coronavírus (Sars-Cov-2)

Salina deseja fornecer ao Brasil toda a sua "experiência" e "conhecimento" sem cair em "interferência", mas sim em uma "colaboração" entre os dois países.

Veja também: Bolsonaro admite entrega de cargos ao centrão para gerar sensação de prestígio

No MSP, eles esperam que o Uruguai possa oferecer sua capacidade de realizar testes de diagnóstico por PCR, uma técnica que permite detectar o vírus desde o início da infecção e é considerada hoje a mais confiável. No Brasil, o governo utiliza testes sorológicos (exame de sangue) considerados um dos menos precisos, pois apresentam mais falsos negativos e positivos que os anteriores.

Salinas sustentou que, se a medida for aprovada, "isolamento precoce e acompanhamento epidemiológico" serão permitidos para cada paciente, independentemente de sua nacionalidade.

Enquanto isso, as autoridades estão acompanhando de perto a disseminação da Covid-19 em Rivera, onde dois surtos já foram identificados; uma das pessoas faleceu.

Leia mais: Covid-19: Com 26,7 mil mortes, Brasil deve passar a Espanha amanhã

Lá, o governo já adotou dez medidas para impedir a propagação da doença, enquanto isolava 120 pessoas que estavam em contato com pacientes infectados. Segundo a Diretora Geral de Coordenação do MSP, Karina Rando, os pacientes infectados vieram do Brasil.

O Ministro da Saúde não descartou, também, que algumas das medidas já aplicadas em Rivera possam ser consideradas em uma das outras cidades limítrofes do Brasil. Salinas destacou que, para cada situação, soluções "diferentes" devem ser propostas, no entanto, ele espera que seja concluído um acordo binacional com o Brasil para "poder fornecer diagnósticos e recomendações" aos pacientes, disse ele.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários