Coreia do Sul voltou a tornar o controle mais rígido após a descoberta de novas infecções
Reprodução/Korea Joongang Daily
Coreia do Sul voltou a tornar o controle mais rígido após a descoberta de novas infecções

Foi condenado a quatro meses de prisão, nesta terça-feira (26), um sul-coreano de 27 anos por violar as regras de quarentena definidas para conter a disseminação da Covid-19 no país. É a primeira sentença de prisão por descumprimento das medidas de isolamento social no país.

A Coreia do Sul, no início da pandemia, chegou a ser o segundo país mais afetado, logo após a China. No entanto, com rígidas estratégias de rastreamento, tratamento e testagem, a pandemia foi controlada e a vida no país tem voltado aos poucos à normalidade, inclusive com volta das aulas de centenas de milhares de sul-coreanos.

Leia também: "O poder público abandonou as favelas", diz líder comunitário do Capão Redondo 

Detido em abril depois de quebrar as regras de quarentena duas vezes, o homem de 27 anos saiu de casa quando deveria ficar isolado por 14 dias e foi transferido para um centro de quarentena, de onde voltou a sair sem permissão. 

Segundo as autoridades, o sul-coreano foi "condenado por violar a Lei de Controle e Prevenção de Doenças Infecciosas e sentenciado a quatro meses de prisão", disse uma fonte do Tribunal Distrital de Uijeongbu à AFP.

Veja mais: Witzel nega participação em esquema de irregularidades

A coréia do sul intensificou as medidas para tentar evitar que surtos reapareçam após um foco detectado em uma área de boates no início deste mês. 

A Coreia do Sul anunciou nesta terça outros 19 novos casos de infecção por coronavírus, elevando o total para 11.225.

    Veja Também

      Mostrar mais