caixa de hidroxicloroquina
Reprodução
Medicamentos poderão ser ministrados aos pacientes desde que eles assinem termo de concordância

A secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, Mayra Pinheiro, disse em entrevista coletiva nesta segunda-feira (25) que o Ministério da Saúde está "tranquilo e sereno" ao recomendar o uso da cloroquina para pacientes nos estágios iniciais da Covid-19 e para tratamento profilático (preventivo) contra a doença.

Leia mais:  Covid-19: OMS registra 5,3 milhões de casos e 342 mil mortes no mundo

A manifestação da pasta se dá no mesmo dia em que a Organização Mundial da Saúde (OMS) suspendeu um estudo realizado com a cloroquina por ela não ter se mostrado eficaz e, inclusive, aumentar o risco de morte de pacientes. A suspensão é temporária e a pesquisa pode ser retomada desde que a segurança da droga seja comprovada.

Veja também:  Impacto da pandemia no interior ainda está por vir, diz interino da saúde

Questionada sobre essa decisão da OMS, a secretária Mayra Pinheiro disse que o novo protocolo do Ministério da Saúde deve permanecer, "respeitando a autonomia da prescrição médica". "[A pesquisa] não entra no critério de um estudo metodologicamente aceitável para servir de referência para qualquer país no mundo", afirmou Pinheiro ao justificar a decisão da pasta.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários