metrô
Marcio Ribeiro/Futura Press
Metrô lotado (fora do período da quarentena)


São Paulo retomou o modelo tradicional de rodizio na cidade nesta segunda-feira (18), mesmo com o afouxamento das medidas de restrição da locomoção de carros, os trens e metrôs registraram aglomeração e movimentação intensa de passageiros.

O prefeito Bruno Covas (PSDB)  suspendeu no último domingo (17) o modelo de rodizio que previa maiores restrições. O novo rodizio da gestão Covas valeu por apenas uma semana até cair após receber diversas críticas.

Leia também: Dimas Covas defende lockdown em SP e diz que decisão deve ser tomada rapidamente

Covas defendeu que a restrição da circulação de metade dos carros da cidade não foi suficiente para garantir o aumento da taxa de isolamento, que ficou em 50% no sábado (16) em São Paulo. Os númerores registrados ainda estão abaixo do esperado pelo governo do estado, que define 55% de isolamento como mínimo necessário para conter a disseminação do vírus.

O prefeito disse que antes que a cidade passe por um processo de reabertura é necessário que ela pare, mas que não há condições da prefeitura realizar sozinha um lockdown, por conta de limitações na política de segurança. Covas ainda relembrou a complexidade da região metropolitana de São Paulo que possui 1.746 ruas que começam em uma cidade e terminam em outra sem divisas.

    Veja Também

      Mostrar mais