Nelson Teich deita saúde após menos de um mês no cargo
José Dias/PR
Nelson Teich deita saúde após menos de um mês no cargo

O Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) divulgou nota nesta sexta-feira (15) após a exoneração do Ministro Nelson Teich do ministério da saúde. No texto, o conselho diz que está preocupado com a instabilidade na pasta, que terá seu terceiro comandante em menos de 90 dias.

"Não é o momento de jogar mais dúvidas neste cenário, que tem infligido tanta dor, sofrimento e morte aos brasileiros [...] A instabilidade e a falta de ações coordenadas e claras são inimigas da saúde e da vida ", diz o comunicado.

Veja também: Saída de Teich surpreende Planalto, que enxerga que ele não "aguentou pressão"

O documento reforça a gravidade da situação. Até o último boletim epidemiológico divulgado pelo ministério da saúde, o Brasil já registrava mais de 14 mil mortes causadas pela Covid-19. "Estamos diante da maior calamidade na saúde pública, com o maior número de mortos de nossa história recente", diz a nota.

Demissão de Teich

O ministério da saúde disse, também em nota divulgada nesta sexta-feira (15), que foi Teich quem pediu para deixar o comando da pasta.

Leia mais: Novo comunista? Internet repercute memes da saída de Teich da Saúde

Nelson Teich tomou posse em 17 de abril. Assim como seu sucessor Luiz Henrique Mandetta, apresentou divergências em relação às medidas de Jair Bolsonaro, principalmente quanto às medidas de isolamento social e prescrição da cloroquina a pacientes infectados pela Covid-19

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários