O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a dizer na manhã desta quarta-feira (13) que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) será aplicado em 2020, independentemente das circunstâncias, mas que pode haver atraso caso haja necessidade. 

Presidente Jair Bolsonaro
Agência Brasil
Presidente Jair Bolsonaro

"Estou conversando com o (Abraham) Weintraub (ministro da Educação). Se for o caso atrasa um pouco, mas tem que ser aplicado esse ano", disse.

Veja também: STJ nega pedido de Flávio Bolsonaro de frear as investigações sobre rachadinha

Apesar da pressão de parte dos estudantes e das universidades pelo adiamento da prova, as inscrições seguem abertas desde a última segunda-feira. Os candidatos poderão se inscrever até o dia 22 de mai o no portal do participante, no site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Um grupo de dez universidades do Rio de Janeiro, incluindo a UFRJ , chegou a enviar uma carta ao Ministério da Educação solicitando o adiamento do exame.

Leia mais: 'Quase mil mortes por dia e o cara andado de jet ski', diz Lula sobre Bolsonaro

O Tribunal de Contas da União (TCU) também já emitiu parecer contrário à realização das provas em meio à pandemia de coronavírus.





    Leia tudo sobre: Enem

    Veja Também

      Mostrar mais