A Prefeitura de São Paulo disse nesta sexta-feira (8) que os leitos adicionais instalados nos hospitais de campanha estão evitando o "colapso" do sistema público de saúde da capital paulista. Segundo a gestão, mais de 2.000 pessoas foram atendidas pelas unidades temporárias do Anhembi e estádio do Pacaembu.

"Os hospitais de campanha que inauguramos há mais de um mês estão sendo um pulmão absolutamente imprescindível para o sistema de saúde", disse Edson Aparecido dos Santos, secretário de saúde municipal, em entrevista à Globonews.

Hospital de campanha do estádio do Pacaembu
Reprodução/ Twitter
Hospital de campanha do estádio do Pacaembu

Veja mais: Lancet, maior revista de saúde no mundo, sugere em editorial que Bolsonaro saia

Edson Aparecido completou que sem a criação dos hospitais "seguramente já teríamos chegado ao colapso da rede hospitalar."

Além dos hospitais do Anhembi e do Pacaembu, anunciadas no final de março, a capital paulista inaugurou na última sexta-feira (01) uma terceira unidade dentro do complexo do Ibirapuera, que conta com 268 leitos e é destinada a pacientes em estado grave de covid-19.

Leia também: Covid-19: Prefeitura de Niterói multará quem furar quarentena sem motivo

"A pressão [no sistema de saúde] tem aumentado continuamente. Ontem passamos os 2.000 óbitos confirmados e 2.500 óbitos suspeitos, então estamos chegando perto dos mesmos números de mortos da China", alertou o secretário.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários