Em dez dias — entre 26 de abril e esta terça-feira, 5 de maio — o número de casos confirmados da Covid-19 no Brasil subiu 82%, passando de 61.888 para 114.715 doentes. As mortes pelo coronavírus tiveram alta ainda maior, de 88%, indo de 4.205 óbitos para 7.921 pessoas mortas.

Leia também: Brasil pode ser novo epicentro da pandemia no mundo, diz estudo

No entanto, 18 das 27 unidades da federação — 26 estados e o Distrito Federal — tiveram uma alta nos casos acima da média nacional. No Estado de Sergipe, o que teve maior crescimento, o número de doentes com confirmação da Covid-19 subiu 465% no período.

Veja os estados onde a doença subiu acima da média do país, segundo os dados do Ministério da Saúde :

  • Sergipe - 465%
  • Tocantins - 422%
  • Acre - 193%
  • Alagoas - 190%
  • Paraíba - 173%
  • Piauí - 164%
  • Amapá - 142%
  • Pará - 140%
  • Rondônia - 136%
  • Roraima - 117%
  • Santa Catarina - 112%
  • Amazonas - 111%
  • Maranhão - 104%
  • Espírito Santo - 100%
  • Ceará - 97%
  • Pernambuco - 90%
  • Rio Grande do Norte - 86%
  • Bahia - 83%

Nos demais estados, o aumento dos casos foi abaixo da média nacional, inclusive nos dois com maior número de doentes , São Paulo (64%) e Rio de Janeiro (74%). O estado com menor crescimento foi Mato Grosso do Sul, onde os casos confirmados passaram de 234 em 26 de abril para 283 em 5 de maio, um aumento de 21%.

Leia também: Em depoimento, Moro nega ter declarado que Bolsonaro praticou crime

600 mortes registradas em 24 horas

O número de óbitos decorrentes do novo coronavírus bateu mais um recorde nesta terça-feira (5), com 600 registros incluidos no sistema do Ministério da Saúde em 24 horas. Com isso, o Brasil chegou a 7.921 mortes. Já o número de pessoas diagnosticadas com a Covid-19 no país subiu para 114.715, com 6.935 novos casos notificados de segunda para terça-feira. Os dados foram divulgados na noite de terça-feira.

Segundo os dados do Ministério da Saúde, nos últimos sete dias foram registradas 2.904 mortes. Nos sete dias anteriores, os óbitos contabilizados foram 2.276. O crescimento em 7 dias é de 27,5%. No último balanço consolidado do governo, na segunda-feira à noite, o total de infectados chegava a 107.780, com 7.321 mortes confirmadas.

Dos 600 óbitos, 25 ocorreram ontem, 51 anteontem e 41 no domingo. O restante foi anterior a esse período e estava em investigação, só sendo notificado agora, afirmou Wanderson Oliveira, secretário de Vigilância em Saúde, em coletiva de imprensa.

"Não são 600 óbitos que ocorreram nas últimas 24 horas. Quero reforçar isso. São 600 pessoas, algumas já tinham falecido lamentavelmente em decorrência do coronavírus e estavam em investigação", explicou.

Em relação aos números de mortes, os cinco estados com a maior quantidade de óbitos pela Covid-19 são: São Paulo (2.851), Rio de Janeiro (1.123), Ceará (795), Pernambuco (749) e Amazonas (649).

Na segunda-feira, o ministério informou que começou a divulgar duas atualizações da doença no mesmo dia. Nesta terça-feira, porém, isso não ocorreu, uma vez que a pasta estava ajustando as informações com as secretarias de saúde dos estados.

Leia também: Covid-19: brasileiros criam respirador artificial feito com máscaras de mergulho

O Ministério da Saúde também informou nesta terça-feira que cerca de 90 mil testes para Covid-19 estão em fila de espera aguardando processamento e outros mais de 100 mil realizados em serviços privados não tiveram seus resultados compartilhados com o governo.


    Veja Também

      Mostrar mais